cmykrgb

Artigo | Entendendo as diferenças entre RGB e CMYK

Entender as diferenças entre RGB e CMYK pode lhe poupar grandes dores de cabeça na hora da entrega de um material gráfico ao seu cliente. Muitos designers preferem realizar suas criações e projetos utilizando o modo de cores RGB por permitir uma gama de cores elevada e permitir o uso de cores mais vivas e saturadas. Mas ao não efetuarem a conversão de cores em CMYK antes da finalização da peça ou projeto, notam mudanças de cores em seu trabalho, então preferem manter o uso do modo de cor RGB imaginando que o resultado da impressão será igualmente visto na tela do monitor.

Para dar início ao entendimento vamos analisar o diagrama de espaços de cores criado pela CIE (Consórcio Internacional de Iluminação). É através dele que conseguimos visualizar a capacidade de alcance de cores por cada modo (perfil) analisado.

O diagrama de cores compreende a capacidade total de cores visíveis que o ser humano consegue enxergar.

gamut_de_cores

 

 

 

Neste diagrama temos 4 modos de cores mais utilizados em equipamentos e dispositivos. Abaixo explico um a um e sua finalidade.

Espectro Visível

É a maior gama de cores que o ser humano pode enxergar.

Adobe RGB
É um dos maiores modos de cor e geralmente usado em monitores pelo seu amplo espectro de alcance de cores. Este modo de cor é muito utilizado em criações que serão exibidas na internet, monitores e telões.

sRGB
É o gama que a maioria dos softwares embutidos em máquinas fotográficas e displays do mercado. É um os menores gamas RGB nem por isso deixa de ser importante.

CMYK
Este gama é utilizado no setor gráfico para impressão de materiais e com menor alcance de cores dentro do diagrama de espaços de cores CIE

Esta pequena explicação acima serve para mostrar que há grandes diferenças entre os modos de cor onde a necessidade de conversão de RGB para CMYK é fundamental para que você revendedor ao apresentar  uma prova de cartão de visitas, folhetos ou outra peça gráfica a seus clientes esteja apresentando expectativas reais como resultados de impressão.

Ao apresentarem provas de layout em RGB a seus clientes, você revendedor corre o risco de entregar um material com aspectos de cores diferentes ao apresentado no ato do fechamento do pedido. Veja abaixo os modos de cor RGB e CMYK aplicados em uma mesma imagem e notem a diferença:

rgb_cmyk

Imagem: Repessed landscape by Darren Shilson | Licenciado por Creatice Commons CC BY 2.0

 

 

Ao enviar arquivos à Futura Imbatível sempre converta seus arquivos em CMYK. Assim você garante maior fidelidade entre o material impresso e a expectativa do cliente.

Sobre o Autor:

Claudio Coutinho Claudio Coutinho
Gerente de Pré Impressão
Apaixonado por Pré Impressão e sistemas de automação. Paulistano, amante de música e tecnologia.

4 comentários em “Artigo | Entendendo as diferenças entre RGB e CMYK

  1. Acho que poderia criar frases e textos para estimular as vendas do cliente final, dar dicas para estimular as vendas do nossos clientes. O que um bom vendedor precisa abordar seu cliente para fazer mais impressões…

  2. Bom dia, gostei da explanação, rgb/cmyk, É possível ter mais detalhes técnicos como conversão e se tem impressão rgb.

    Sugestão visita técnica nos setores da gráfica para melhor compreender alguns processos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *